Ligações rápidas

Horário de Funcionamento:
Segunda, Quinta e Sexta
15:00 / 20:00

Sábados e Domingos
11:00 / 18:00

 

 

Áreas Principais

»

«

 

 

16 a 19 de Março: A Comuna de Paris vista por Maria Emília Dinis; oficina de stop motion; leitura de Lopes-Graça; cinema com ‘As noites loucas do dr. Jerryll’; a Casa da Achada na Livraria Sá da Costa

HISTÓRIAS DA HISTÓRIA: A COMUNA DE PARIS
Sexta-feira, 16 de Março, 18h

Neste ciclo, «histórias da História», conversaremos sobre efemérides da História, contemporâneas de Mário Dionísio, pensando sempre também no que se passa hoje. Porque há coisas de que se fala hoje – como a tão badalada «crise» – que não são coisas novas, algumas nunca deixaram de existir, outras ressurgiram em sítios e alturas diferentes.

Em Janeiro falámos, com Sebastião Lima Rego, sobre a ascensão de Hitler ao poder – agora vamos falar sobre a Comuna de Paris, em Março de 1871, com Maria Emília Dinis.

OFICINA DE STOP MOTION – com fotografias fazer um filme
Domingo, 18 de Março, das 15h30 às 17h30

Nesta oficina, orientada por Emanuel Faustino e Youri Paiva, aprendemos esta técnica de fotografia – juntando várias fotografias constrói-se um pequeno filme.

Na 1ª sessão montámos uma visita de comboio, com várias peripécias, à exposição «Sonhar com as mãos»; na 2ª sessão demos vida aos livros e objectos da Biblioteca da Achada; nesta 3ª e última sessão vamos montar os filmes, dar-lhes música e falar sobre o que correu bem e o que correu mal.

CICLO A PALETA E O MUNDO III
Segunda-feira, 19 de Março, 18h30

Na 3ª parte do ciclo «A Paleta e o Mundo» lemos obras que ou foram citadas em A Paleta e o Mundo de Mário Dionísio, ou de obras de autores seus contemporâneos.

Nesta sessão, Pedro Rodrigues continua a leitura, com projecção de imagens e audição de peças musicais, de Introdução à música moderna (1941) de Fernando Lopes-Graça.

«O esforço de Fernando Lopes Graça e de todos os seus colaboradores tem sido de uma importância primordial e decisiva nesta luta pela seriedade da actividade musical. O compositor que se desdobra em regente de orquestra e em organizador de coros, em executante e em ensaiador, em conferencista e em autor de livros de divulgação, e o grupo de colaboradores que ele próprio tem sabido fazer nascer à sua volta, são pedras fundamentais dessa mesma luta que, abrindo a sensibilidade e a inteligência do público para a arte dos sons, está evitando, pelos seus próprios meios e no escalão que lhe compete, a possibilidade monstruosa de uma vida sem música.»
Mário Dionísio, «Contra uma vida sem música», Entre palavras e cores – alguns dispersos (1937-1990)

CICLO DE CINEMA RIR UMA VEZ POR SEMANA
Segunda-feira, 19 de Março, 21h30

Em tempos sombrios como estes que vivemos, rir é já alguma coisa. Estes filmes, para além de fazerem rir, fazem pensar. No modo como vivemos, na sociedade em que vivemos, e até nos instrumentos para a transformar.

Nesta noite projectamos As noites loucas do dr. Jerryll (1963, 107 min.) de Jerry Lewis. Quem apresenta é Gabriel Bonito.

 

A CASA DA ACHADA NA LIVRARIA SÁ DA COSTA
Sábado, 17 de Março, das 16h às 19h
Livraria Sá da Costa (Rua Garrett, 100 – Lisboa)

O que é a Casa da Achada? Quem é Mário Dionísio?
Conversa sobre a Casa da Achada – o que se pode ver e consultar, as nossas actividades – e sobre Mário Dionísio – a sua obra e vida, no ensino, na escrita, na pintura, sempre ligada ao mundo que o rodeia.

Leitura de poemas e música
Depois da conversa, lêem-se poemas de Mário Dionísio e canta o Coro da Achada – cantando várias canções do seu reportório, umas partem de poemas de Mário Dionísio, outras com textos de outros autores e sítios do mundo.

Por este motivo a Casa da Achada encerra às 15h.

Deixe um comentário

 

voltar às notícias

André Spencer e F. Pedro Oliveira para Casa da Achada - Centro Mário Dionísio | 2009-2020