Ligações rápidas

Horário de Funcionamento:
Segunda, Quinta e Sexta
15:00 / 20:00

Sábados e Domingos
11:00 / 18:00

 

 

Áreas Principais

»

«

 

 

6 a 8 de Abril: Bichos, bichinhos e bicharocos; o 25 de Abril que tenho na cabeça; leitura de ‘A arte de pintar’; cinema com ‘O dinheiro’

conviteBichinhos

BICHOS, BICHINHOS E BICHAROCOS
Sábado, 6 de Abril, 15h

Inaugura neste dia a exposição dos trabalhos da turma do 2.º ano, da professora Ariana Furtado, da Escola EB1 n.º 10 do Castelo a partir do livro Bichos, bichinhos e bicharocos de Sidónio Muralha, ilustrado por Júlio Pomar e com músicas de Francine Benoît.

Na inauguração há poemas ditos e cantados pelos alunos da Escola do Castelo. A exposição pode ser visitada até ao dia 16 de Abril.

O papagaio é como muitas pessoas. Mas, como são as pessoas?

As pessoas são perigosas, más, queridas, simpáticas, estúpidas, preguiçosas e ainda por cima são mentirosas. Ser mentiroso é feio. Temos de respeitar os adultos e os mais pequenos, porque os mais pequenos podem magoar-se. – Carolina

As pessoas são estranhas… gostam muito de brincar com os sentimentos dos outros. – Inês

Algumas pessoas são pretas, outras brancas e também castanhas. Algumas pequenas, outras grandes. As pessoas são sempre amigas umas das outras. Do fundo do coração. – Beatriz Alexandre

As pessoas são corajosas, por dentro. Amigas? Algumas são. – Francisco

Algumas pessoas são altas, outras baixas. Umas simpáticas, boas e amigas e por fora bonitas. Outras nem por isso. As pessoas são todas diferentes: brancas, pretas, gordas, magras, de cabelo encaracolado e outras de cabelo liso. – Rodrigo

As pessoas são boas e más, bonitas e divertidas. Existem pessoas que nos servem de exemplo pelas coisas boas que fazem ao longo da vida. Também existem outras pessoas que são tão más que só sabem fazer mal a todos os que as rodeiam. Existem também aquelas pessoas que são muito divertidas. – Soraia

As pessoas são, por dentro, bonitas e amigas. As pessoas por fora, são inimigas, muito altas e muito baixas. Também podem ser egoístas. – André

Os meus amigos são todos pessoas muito simpáticas. – Pedro

As pessoas são amigas. Às vezes más, às vezes boas. – Catarina

As pessoas, por dentro, podem ser más, boas, amigas, amorosas. Por fora podem ser conversadoras, podem ser de todos os jeitos. Algumas pessoas portam-se mal, são atrasadas, preguiçosas e desajeitadas. – Gabriel

As pessoas por dentro são bonitas. Por fora são altas! – Beatriz Esteves

As pessoas são pequenas, médias, altas, grandes. Podem ser muito simpáticas, mas também egoístas, gulosas, mentirosas e maldosas. – Mariana Santos

As pessoas são boas por fora e algumas por dentro. Algumas são boas por dentro e por fora. – Alec

As pessoas são más por fora e são boas por dentro. Eles fazem mal aos animais. As pessoas são todas diferentes. Umas têm o cabelo amarelo, outras têm o cabelo castanho, preto ou vermelho. Algumas têm a pele branca. – Madalena

As pessoas são leoas! – Rafael

Algumas pessoas são alegres e outras tristes. Algumas são trabalhadoras, outras não. Algumas são carpinteiras. Umas divertidas e outras não. Algumas más, algumas boas por dentro e por fora. – Tomás

As pessoas são simpáticas e gostam de brincar. – Jorge

As pessoas são bonitas, fofinhas, queridas. São lindas. Comem carne, peixe, maçã, ovos. Adoram brincar. Às vezes metem-se nos computadores, mas são queridas… Assim são as pessoas. – Mariana Gomes

Já foi apresentada esta exposição na Escola do Castelo, para verem como foi vejam aqui.

Cartaz Oficina ABRIL 13_cartaz paleta

O 25 DE ABRIL QUE TENHO NA CABEÇA
Oficina
Domingo, 7 de Abril, das 15h30 às 17h30

E se em cada esquina houvesse outra vez um amigo? E se, com a ajuda de Zé d’Almeida, José Smith Vargas e Marta Caldas, com papel, cartão, cola, pincéis, lápis, tintas os fizéssemos e colocássemos em cada esquina? E se no fim, com a ajuda de Youri Paiva, fossemos fotografar as ruas e as esquinas cheias de amigos?
Quase 40 anos depois de uma data que às vezes se esquece

Nesta primeira sessão vamos começar a construir os amigos com Zé d’Almeida.

Para todos a partir dos 6 anos. A oficina continua nos domingos 14, 21 e 28 de Abril

Cartaz segunda 8 Abril 13

CICLO A PALETA E O MUNDO III
A arte de pintar de Tristan Klingsor
Segunda-feira, 8 de Abril, 18h30

Na 3ª parte do ciclo «A Paleta e o Mundo» lemos obras que foram citadas em A Paleta e o Mundo de Mário Dionísio, ou obras de autores seus contemporâneos.

Nesta sessão continua a leitura comentada, com projecção de imagens, de A arte de pintar de Tristan Klingsor, traduzido e anotado por Mário Dionísio, por Manuela Torres.

CICLO DE CINEMA – DINHEIRO PARA QUE TE QUEREM
O dinheiro de Marcel L’Herbier
Segunda-feira, 8 de Abril, 21h30

Nesta segunda-feira deste ciclo de cinema sobre o dinheiro, projectamos O dinheiro (L’argent, 1928, 195 min.) de Marcel L’Herbier, baseado no romance de Émile Zola. Quem apresenta é António Rodrigues.

Parece que o centro do mundo é o dinheiro. A falta de dinheiro, o pouco dinheiro, o muito dinheiro, o demasiado dinheiro, o dinheiro guardado – a poupança até tem direito a dia mundial -, o dinheiro usado, o dinheiro roubado, o dinheiro emprestado, oferecido ou por oferecer, ou bem ou mal distribuído, e por aí fora.
Se todos tivéssemos dinheiro, não havia Banco Alimentar. Se todos tivéssemos dinheiro, não se morria à fome, nem havia misericórdias, nem ONGs de caridade, nem IPSSs, nem subsídios de desemprego e de reinserção (quando os há), etc., etc. Nem nasceriam zonas francas nem casinos. Nem quase seriam precisos tribunais que julgam assassinatos, roubos, heranças, partilhas, limites de propriedades… com o dinheiro ao centro.
O dinheiro é mesmo o centro do mundo. E, porque parece sê-lo cada vez mais, e sempre de outras maneiras, organizámos este ciclo de filmes, maior que os anteriores.

Ver aqui a restante programação do ciclo.

Deixe um comentário

 

voltar às notícias

André Spencer e F. Pedro Oliveira para Casa da Achada - Centro Mário Dionísio | 2009-2017