Ligações rápidas

Horário de Funcionamento:
Segunda, Quinta e Sexta
15:00 / 20:00

Sábados e Domingos
11:00 / 18:00

 

 

Áreas Principais

«

 

 

A Leitura Furiosa em 2024

Parece mentira, mas já lá vão 20 anos de Leitura Furiosa em Lisboa!…

Este ano aconteceu no final de Maio e foram três dias muito especiais. Neste caso, quatro. Mas já lá vamos.

A Leitura Furiosa nasceu na Associação Cardan, em Amiens (França) e foi pela mão destes amigos que a ideia chegou a Lisboa. É um encontro incomum que junta pessoas habitualmente zangadas ou distantes da leitura e da escrita (e do mundo, de uma ou de outra forma) com um escritor.

Desse encontro nasce um texto que é ilustrado e apresentado numa sessão pública, em que se lêem e às vezes cantam os textos.

A Leitura Furiosa deste ano começou na manhã de Sexta-feira, dia 24 de Maio, com a ida dos escritores à Escola Gil Vicente, ao Conselho Português para os Refugiados e à Tílias Coop para se encontrarem com pessoas de lá. Conheceram-se, conversaram e almoçaram juntos. Depois o escritor foi para casa e escreveu as histórias que tinham surgido desse encontro. Fugindo um pouco ao que estava no calendário, outro escritor tinha-se encontrado na véspera com o grupo da Geração com Futuro, para articular melhor com os horários escolares das crianças que frequentam esta associação.

No Sábado, dia 25 de Maio, os quatro grupos e os escritores encontraram-se na Casa da Achada e reviram os textos. Os ilustradores ilustraram-nos, a tempo de almoçarem todos num restaurante ali ao lado.

Depois do almoço, os grupos e os escritores visitaram bibliotecas – Biblioteca do RDA49 e Biblioteca de São Lázaro – e livrarias – It’s a Book e Tigre de Papel –, para conhecerem melhor as casas dos livros. Nalguns sítios até encontraram livros do escritor que acompanhava o grupo.

No Domingo, dia 26 de Maio, estava pronta a brochura com os textos ilustrados de Lisboa, Amiens e Porto, onde habitualmente a Leitura Furiosa decorre em simultâneo. A zona pública da Casa da Achada encheu-se com as vozes dos actores que deram outra vida aos textos e com o público atento. Vieram os participantes, familiares e amigos e a tarde acabou com um lanche no quintal.

Para além do que é visível na apresentação pública de Domingo, a Leitura Furiosa cruza pessoas de vários mundos: tradutores, revisores e paginadores, ilustradores, actores, associações, escolas e outras organizações, bibliotecas e livrarias, crianças e mais velhos. Entre outros, este ano: pessoas da Escola Gil Vicente, com a escritora Julieta Monginho; do Conselho Português para os Refugiados, com o escritor Jacinto Lucas Pires; da Tílias Coop, com a escritora Serena Cacchioli; e da Geração com Futuro, com o escritor Alex Couto. Os ilustradores Dedo Mau, João Cabaço, José Smith Vargas e Rita Oliveira Dias e os actores Carla Bolito, Diogo Dória, F. Pedro Oliveira e Inês Nogueira.

Clicar na imagem para ver a brochura
com os textos e ilustrações de Lisboa, Porto e Amiens
:

Deixe um comentário

 

voltar às notícias

André Spencer e F. Pedro Oliveira para Casa da Achada - Centro Mário Dionísio | 2009-2020