Ligações rápidas

Horário de Funcionamento:
Segunda, Quinta e Sexta
15:00 / 20:00

Sábados e Domingos
11:00 / 18:00

 

 

Áreas Principais

»

«

 

 

CRUZAR MUNDOS, BUSCAR FUNDOS

De 12 a 16 de Dezembro na Casa da Achada – Centro Mário Dionísio

5 dias de actividades e prendas, com conversas, músicas, leituras, debates e filmes.

Nestes dias, as nossas edições mais recentes, novas edições que dão boas prendas de Natal, um livro de contos de Mário Dionísio, um calendário para 2020, um poster especial, outras edições mais antigas, livros usados, obras de arte em papel e pinturas, sacos pintados por várias mãos, saem das prateleiras e gavetas, de trás do balcão, e saltam para a entrada, lembrando a quem entra que a Casa da Achada precisa de apoio para viver e fazer o que faz.

Na quinta-feira 12 abrimos as portas e na sexta-feira 13 estamos à escuta do programa sonoro «O absurdo do Natal», em mais uma sessão da rubrica «Ouvido de Tísico».

No sábado 14 as artes cruzam-se numa conversa sobre criação artística, poesia e pintura, com pintores e poetas (Hélia Correia, Augusto Meneghin, João Paulo Esteves da Silva, Regina Guimarães, Saguenail, Sofia Areal e outros) a partir de «Pinto», um poema de Mário Dionísio do livro Memória dum pintor desconhecido que dá mote à exposição que até Abril se pode ver na Casa da Achada: (pintura sem assunto dirão os visitantes).

A meio da tarde, Diogo Dória lê um conto de Mário Dionísio, e depois há música e poesia com Pedro e Diana e o coro da Achada.

No domingo 15 enfrentamos, com sentido de humor (mas a sério!), os problemas de carcanhol dos tempos que correm numa conversa natalícia: afinal, «o que é o dinheiro?», perguntamos a gente que intervém na cultura e a economistas, enquanto tentamos angariar fundos para ajudar a Casa da Achada a manter-se aberta e viva por mais um ano. Sorteamos um cabaz de livros e diversas iguarias, a que estão habilitados todos os Amigos que tiverem paga a quota de 2020. Depois, tempo ainda para um belo filme do holandês Johan van der Keuken.

Na segunda 16 temos a programação habitual, com leitura d’A paleta e o mundo de Mário Dionísio ao fim da tarde e cinema à noite, com um filme do ciclo «Quem conta um conto…», e ainda dá para vir comprar uma daquelas prendinhas de última hora.

Para continuar a cruzar mundos, artes, pessoas, fazeres e ideias.

programa:

Sexta-feira, 13 de Dezembro, às 18h30

Ouvido de Tísico nº 9: O absurdo do Natal -um programa sonoro-musical adequado à época

Na Galileia está um menino deitado nas palhas da miséria, adoptado por um carpinteiro e aquecido por um burro e uma vaca, e é por isso que um velho bem alimentado com pinta de norte da Europa, vestido pela coca cola, vem por esta altura a Lisboa, que está cheia de neve e trenós puxados por renas, tentar esgueirar-se pelas casas que têm chaminé para deixar prendas de última geração a quem se portou bem. Ouvem-se, ao longe e ao perto, as missas e as moedas, os anjos e os pecados, os jingles e os bells. Tornamo-nos agora surdos e absurdos.

Nas sessões «Ouvido de Tísico» a proposta é escutar. Fácil? Difícil? Num mundo que nos quer entupir os ouvidos, nós queremos continuar a fazer cócegas ao caracol. Ouvir-se-ão textos de vários autores, saladas musicais, documentos desencantados do Centro de Documentação da Casa da Achada, discos do princípio ao fim, entrevistas, enfim, de tudo um pouco. Pode-se ouvir de pé ou sentado, sentado ou deitado. Pode ouvir-se de olhos fechados ou abertos, abertos ou semicerrados. Pode-se desenhar enquanto se ouve, ou escrever, ou não fazer mais do que… ouvir.

Com Diana Dionísio


Sábado, 14 de Dezembro às 15h30

Eu e a tela frente a frente nos medimos

Conversa com pintores e poetas a partir do poema «Pinto» de Mário Dionísio. Com João Paulo Esteves da Silva, Regina Guimarães, Saguenail, Augusto Meneghin, Sofia Areal e outros.


Às 17h30

A morte é para os outros

Leitura do conto de Mário Dionísio por Diogo Dória.


Às 18h30

Concerto de Pedro e Diana

com música e poesia

e canções do Coro da Achada

Domingo, 15 de Dezembro, às 15h30

O que é o dinheiro?

Conversa de Natal a brincar e a sério sobre problemas de carcanhol. 

Com Pitum Keil do Amaral, Luiz Rosas e outros.


Às 18h30

Lucebert, tempo e adeus

de J. Van Der Keuken. (52’)

Documentário holandês da autoria de Johan Van der Keuken acerca do poeta e pintor do grupo COBRA. Trata-se um tríptico, composto de três curtas metragens, rodadas em 1962, 1966 e 1994.

Deixe um comentário

 

voltar às notícias

André Spencer e F. Pedro Oliveira para Casa da Achada - Centro Mário Dionísio | 2009-2017